Tarantella Pizzaria
Patos em Destaque
Patos em Destaque Whats

FARMÁCIAS DE MANIPULAÇÃO SÃO AUTORIZADAS A VENDER ÁLCOOL GEL AO PÚBLICO

Fórmulas caseiras do produto não são recomendadas

WESLLEY RAPHAEL
QUINTA-FEIRA, 19/03/2020
Farmácias de manipulação são autorizadas a vender álcool gel ao público

A escassez de álcool gel nos estabelecimentos comerciais preocupa a população, mas uma medida da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pretende ampliar o acesso a esse antisséptico. É que, a partir de agora, as farmácias de manipulação estão autorizadas a preparar e vender o produto de forma direta ao público. A decisão é temporária e integra as ações de proteção para o enfrentamento do novo coronavírus. A Resolução 347/2020, que regulamenta o tema, foi publicada nessa quarta-feira (18).

Com a decisão, as farmácias de manipulação poderão preparar álcool etílico 70% (p/p), álcool etílico glicerinado 80%, álcool gel, álcool isopropílico glicerinado 75%, água oxigenada 10 volumes e digliconato de clorexidina 0,5%. Todas essas fórmulas são preparações antissépticas ou sanitizantes que podem ser utilizadas no combate ao coronavírus. Até então somente indústrias de cosméticos podiam fabricar esses produtos com autorização da Anvisa.

Fórmula caseira - A falta do álcool gel levou ao compartilhamento de uma série de receitas caseiras do produto, mas a indicação é fugir dessa dica. Em entrevista ao jornal Estado de Minas, o professor da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Matos Coelho explica que agências regulatórias não trazem orientação nem recomendam a prática.

"O preparo do álcool gel deve ser feito de forma correta para que a atividade antimicrobiana aconteça", disse o professor. Além de potencialmente ineficazes, as receitas caseiras podem causar incidentes, como irritação da pele e mucosas, além de queimaduras.

Receba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Patos em Destaque, clique em NOTÍCIAS. Siga também o Patos em Destaque no Twitter e Facebook . Envie informações à redação do portal por WhatsApp pelo telefone (34) 98873-4068.

Fonte: ASCOM.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Desenvolvido pela itsit.es